Páginas

sexta-feira, 9 de abril de 2010

HORINHAS DE MÚSICA


Computadoares fazem arte - Chico Science faz Manguebeat
Chico Science líder das bandas Chico Science & Nação Zumbi na década de 90 entram no cenário musical com letras marcadas por metáforas, as quais, ao mesmo tempo em que inicia o Movimento Mangue convoca a uma participação política
Permeadas por caranguejos, antenas parabólicas,. O grupo combinou gêneros tradicionais com outros contemporâneos: maracatu, baião e coco, imbricados por rock, dub¹, funk e eletrônica, fazendo surgir um novo fazer musical chamado de manguebit, mais tarde Mangue Beat – beat no sentido de batida. Do mesmo modo ao unir o regionalismo pernambucano e a tendência musical internacional à complexidade e diversidade do mangue a harmonia do ecossistema e a complexidade e harmonia no homem, os compositores e cantores se constituem agentes sociais.

Esses agentes sociais da periferia adquiriram reconhecimento e recursos de poder, ou capitais, ao reforçarem sua capacidade de participação e articulação política. É a constituição de um outro princípio de diferenciação entre os agentes - uma nova forma de poder, um capital de novo tipo ou capital revalorizado -que coloca os agentes da periferia, antes também periféricos no campo social, como agentes de mudança. (GAMEIRO,2008)

A apropriação do fazer artístico brasileiro que na busca caminhos identitários Chico Science constrói objetivamente um ritmo, um movimento que conduz nosso olhar para o mangue, para Recife, para a periferia.
Coerente com as interações estabelece um percurso errante e, disponibiliza suas músicas na internet.
Milton Nascimento e Fernando Brant em “Notícias do Brasil”, denunciavam na mais pura mineirice que “Ficar de frente para o mar, de costas pro Brasil Não vai fazer desse lugar um bom país”. Chico Science entendeu o recado e fica de frente para o seu Brasil.
Afinal, quando Zero Quatro coloca na música “computadores fazem arte e artistas fazem dinheiro, cientistas criam o novo e Artistas levam a fama”, ele joga a pergunta pra gente: onde é o nosso lugar? Será que temos um lugar? De qual lugar está falando? Lugar físico, artístico, político, de cidadão?
Como podemos estabelecer um convívio social harmônico se computadores avançam e artistas pegam carona e os cientistas criam e não levam a fama?
O manguebeat é uma metalinguagem musical e social marcado pelo, também, diverso Frnasico de Assis - o Chico Science.

¹O dub surgiu na Jamaica no final da década de 1960. Inicialmente era apenas uma forma de remix de músicas reggae, nos quais se retirava grande parte dos vocais e se valorizava o baixo e a bateria. Muitas vezes também se incluía efeitos sonoros como tiros, sons de animais, sirenes de polícia, etc.Hoje em dia o ritmo dub é considerado um estilo musical, não mais apenas uma forma de remix.

Referências:
GAMEIRO, Rodrigo. O Movimento Manguebeat na mudança da realidade sociopolítica de Pernambuco.http://www.aps.pt/ vicongresso/pdfs/462.pdf.2008
CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia Ed. Ática, São Paulo, 2000.
http://www.aps.pt/vicongresso/pdfs/462.pdf
http://www.scribd.com/doc/19199305/MONOGRAFIALoiane

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Reflexões: Wikipédia

A transformação da cultura, das metodologias educacionais e da sociedade nos leva a pensar o lugar do exercício do aprendizado do aluno, uma vez que o processo de aprendizagem é pessoal, que se legitima pelas experiências passadas, que refletem no presente que vão influenciar as experiências futuras. Um processo intermediado pela qualidade das interações estabelecidas. Surge a questão: como se dão essas questões que atinge a todos nós, pais e educadores?
O professor Milton José de Almeida que estuda e realiza pesquisas sobre a Arte da Memória e as diferentes linguagens verbais, visuais e audiovisuais que dão forma e ideologia à Educação Cultural, ao imaginário e à inteligência contemporânea (http://www.ufjf.br/ppge/2009/08/27/nova-data-para-a-conferencia-do-prof-milton-jose-de-almeida/), nos fala que “o mundo é para ser decifrado” (Almeida, 2009). Entendo que para decifrar o mundo constitui em devorar os amplos (talvez irrestritos) bens simbólicos, culturais e materiais disponíveis hoje em dia (até porque se não decifrarmos seremos devorados).
A Wikipédia nos leva a perceber a dimensão dos novos meios de formação interativa. A Wikipédia é uma enciclopédia multilíngüe online livre, colaborativa, muito utilizada por estudantes de todos os graus. O nome vem de wiki-wiki, termo havaiano que significa 'veloz, célere’, é uma criação dos americanos Jimmy Wales e Larry Sanger, já reúne mais de 3,1 milhões de artigos em 205 línguas e dialetos, escritos espontaneamente por usuários da internet.
As opiniões sobre o site divergem tanto no aspecto conteudista como também em suas fontes e nos assenta a obrigatoriedade de um olhar crítico imprescindível ao pesquisador.
Considerando que toda pesquisa é um trabalho plural que se estabelece nas relações de grupo, de equipe, torna-se indispensável discutir a trajetória e objetivos da pesquisa na educação e pensar sistematicamente como se dão os processos de aprendizagem perante o volume das relações de circulação e consumo midiático
.